domingo, 10 de janeiro de 2010

SEXTA FEIRA

Sexta feira de tarde um sol lindo,saí de casa fui dar uma volta a beira mar,precisava de respirar o ar do mar.Andei e andei por lá um bom bocado queria sentar naquelas rochas a pensar enquanto fumava um cigarro ,mas fiquei com vergonha ..Fui até ao farol não podia passar para muito perto pois o mar se encontrava bravo,fiquei ali a olhar para o emergir das ondas ao bater nos rochedos acabei por sentar ali perto no beiral que tem perto do farol..fiquei a pensar na minha vida,mais uma vez me encontro em casa com sintomas de depressão ,estou a tomar a medicação e fui aconselhada pelo medico a ir a um psicólogo.Já fui a primeira consulta.Conversamos um pouco claro que na primeira consulta uma pessoa não esta a vontade de dizer o que nos vai na alma ,mas com o tempo lá direi..no entanto deu um "trabalho para casa"por os meus problemas ou o que me chateia mais num tipo de balança e ver qual pesa mais."Qual o prato que dá mais de si"foi isso que fiz e ainda não cheguei a nenhuma conclusão.Tenho tirado as culpas sempre para o meu problema da tirioide sim é mais fácil.Sempre tenho uma justificação pela maneira que me sinto,mas será isso?
Não sei o tempo dirá...
No entanto depois de ficar ali sentada ainda não me apetecia vir para casa.Apanhei o autocarro e fui sem destino..saí nos Loíos pois o autocarro não ia para mais longe.Andei a ver as montras e acabei por entrar num café ou pastelaria"Celeste"que se encontra na baixa.Estavam sentadas umas senhoras pelo que me aprece vi estavam a falar de outra senhora que estava sentava mais a minha frente..mal vestida só com uma camisolita uma saia fininha uns cabelos todos branquinho ate um pouco sujos.Elas estavam a dizer que a tal senhora seria uma sem abrigo estaria ali para tomar algo quente e tomou um copo de leite e comer um bolito qualquer..senti pena da senhora ,pois com isto tudo o tempo passa a correr e já deveria ser por volta das 17.30 e já estava frio.Depois de eu tomar a minha meia de leite com uma torrada, fiquei a pensar o que poderia fazer por aquela pobre alma,porque as outras falavam e falavam mas nada faziam,eu também pouco podia fazer,não conheço e por vezes não sabemos o que fazer.Enquanto me dirigi para a caixa olhei para os olhos da pobre senhora ela olhava para o chão ,triste. Perguntei ao funcionário se a tal senhora já tinha pago.Ele respondeu que não então eu pedi para lhe levar mais um copo de leite quentinho certamente iria se sentir melhor paguei as despesas e sai...
Depois de sair apanhei o autocarro e vim para casa ..no fundo esta situação já é a segunda vez que me acontece ,não sei bem o motivo.Da outra vez foi no PALACIO de CRISTAL ,mas isso eu já contei aqui..
Mais tarde já em casa e no conforto do meu lar fico a pensar mas pessoas que estão na rua com este frio ,senhoras ...senhores ate pessoas mais novas ,sei que por vezes é uma opção que fazem da vida outras vezes não ,não sei o que é triste é ver assim pessoas seres humanos ....
E lá se passou mais um dia ..

BEIJINHOS

PAULA

5 comentários:

António disse...

A vida as vezes faz-nos cruzar com pessoas onde os nossos problemas deixam de ter importância, ou ficamos com a sensação que não tem tanto, eu também conheço pessoas que não tem nada, nem um abrigo, como somos tão mal agradecidos às vezes, mas a vida é assim e mesmo tendo tudo às vezes sentimo-nos como nada tendo, nem mesmo um ombro amigo para desabafar.

bj

O Profeta disse...

O troar do trovão, esta incessante chuva
As estrelas choram todas as mágoas na terra
Onde param os Anjos, porque não nos acodem os Santos
O mal e o bem porfiam esta eterna guerra

As casas do sul ruiram todas
Tal como a esperança desesperada
Toquei no rosto de uma criança triste
Senti uma paz surgir do nada


Mágico beijo

António Rosa disse...

CONVITE

Segunda-feira, dia 25 Janeiro, vai ser publicada no meu blogue 'Cova do Urso', a entrevista colectiva ao Marcelo Dalla, em que várias bloguistas colaboram enquanto entrevistadoras.

Deixo aqui a lista das entrevistadoras, pois alguma delas pode ser sua amiga ou vizinha na blogoesfera. Por ordem das perguntas na entrevista:

Cristina Siqueira - O Livro Sagrado da Sacerdotisa
Anorkinda - Neide Escada da Rosa
Maria de Fátima - O Portal Mágico
Cris França - Canto do Contar Contos
Angela - Entremeios
Tina - Semeadora de Luz
Renata Maria Parreira Cordeiro - Eu e Daí?
Sônia Beth - Astros e Estrelas
Siala Ap Maeve - Eridanis
Glorinha Leão - Café com Bolo
Sônia Nunes - Gentil Carioca
Tânia Resende - Afirmações de Luz
Maria Paula Ribeiro - BandarraVet

Então, até segunda, no 'Cova do Urso'. Vamos todos passar bem e confraternizar. O Marcelo e eu estaremos presentes, nos comentários, a interagirmos com todos.

Abraço,

António Rosa

Pena disse...

Linda Amiga:
Uma narração fabulosa do quotidiano de si.
Às vezes, temos necessidade de desabafar.
Espero que tudo esteja bem consigo?
Na maior estima e respeito pela pureza e beleza de si e do "constrói" fabulosamente.
Escreve com delícia.
Beijinhos amigos de imenso respeito e consideração.
Sempre a admirá-la

pena

Excelente!
Bem-Haja, terna e doce amiguinha linda.

Pena disse...

Estimada e Simpática Amiga:
Por vezes, é agradável existir vendo Mundo. Só vendo o Mundo. O mar. As ondas. O Sol. A lua.
Sabe, tem um coração GIGANTESCO. Lindo.
Adorei e comovi-me com o Post tão admirável e repleto de beleza solidária e ternura altruísta.
Deve ser um Ser Humano fabuloso.
Parabéns.
Beijinhos amigos de respeito, estima e imensa consideração.
Sempre a admirá-la e ao que é: IMENSO!

pena

Bem-Haja, extraordinária amiga.
Não ande sozinha pode acelerar a depressão. Viva alegre, bem-disposta e delicie o mundo com a sua ternura.
MUITO OBRIGADO por poder comentar. É uma honra, sabia?